Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Magia ao Luar

Imagem
Foto: divulgação “ You do something to me, something that simply mystifies me. Tell me why should be, you have the power to hypnotize me ”. “Você faz algo comigo, algo que me desconcerta. Diga-me por que é assim, você tem o poder de me hipnotizar”. (Cole Porter) Para o seu filme de número 44 (uau!), Woody Allen buscou inspiração na música interpretada pelo seu ídolo, Cole Porter, “ You do something to me ”, e usou ambientes da Riviera Francesa dos anos 1920 como locações, fazendo uma referência clara ao seu outro ídolo, Scott Fitzgerald (leia o charmoso e amargo “Suave é a Noite” e entenda o motivo).   Em Magia ao Luar ( Magic in the Moonlight ), Colin Firth dá vida ao ilusionista Stanley Crawford, um homem racional ao extremo, que é convidado a ir até o sul da França desmascarar Sophie Baker (Emma Stone), uma jovem que alega ter poderes sensitivos, dentre eles, o de conversar com os mortos. O filme estreou neste fim de semana e é uma delícia de ouvir (algumas músicas de “Mei

Milagre na Rua 34

Imagem
Se alguém perguntar o que passa pela sua cabeça quando o assunto é a Macy´s , aquela imensa loja de departamentos americana, localizada na 34th Street, em Manhattan, pode ser que você pense em muitas coisas. No entanto, a probabilidade de você associar o lugar às compras de Natal e Ano-Novo é muito alta. E um dos principais motivadores para isso é o simpático filme Milagre na Rua 34 ( Miracle on 34th Street ) lançado no ano de 1947, sob a direção de George Seaton, e em 1994, sob a direção de Les Mayfied. Na primeira versão, Natalie Wood interpretou Susan, uma garotinha de seis anos de idade que foi ensinada pela mãe a não acreditar em Papai Noel. Quando ela conheceu Kris Kringle (Edmund Gwenn), suas crenças – e a de toda a população da ilha de Manhattan – foram abaladas. Na segunda versão, coube a Mara Wilson (que sumiu das telas por opção) e ao simpático Richard Attenborough, a missão de renovarem a história - e os desfiles de trenós pelas ruas da cidade - para a geração da déc

Aconteceu Naquela Noite (It Happened One Night)

Imagem
Fotos: divulgação Num ônibus noturno de Miami com destino à Nova York , e paradas em Orlando e Jacksonville, Peter (Clark Gable), um jornalista que vive bêbado, e Ellie (Claudette Colbert), a filha única e mimada de um rico empresário, se encontram pela primeira vez. Eles se estranham por conta de um assento no ônibus, depois ela rejeita a ajuda do galã em relação a uma mala sua que foi roubada e assim por diante.  Os dois não se suportam, mas, também, não se separam. Ela, que está fugindo do pai para poder viver o que pensa ser um grande amor, precisa dele por estar sem dinheiro; ele, farejando um furo de reportagem, fica por perto para cobrir a matéria sobre a fuga da jovem e o possível casamento dela com um playboy. No caminho, uma cena que entrou para a história do cinema: Ellie mostrando a bela e torneada perna para conseguir carona.  Quem ainda não viu Aconteceu naquela noite , mas assistiu “ Sex and the City 2 ”, sabe do que eu estou falando (lembram da cena de Big e

Beco das Garrafas: é Copacabana, é Bossa Nova!

Imagem
Estava fuçando na Livraria da Travessa, no Rio, quando deparei-me com o texto “ Roteiro de Tom Jobim ”, escrito por Luiza Sansão para a revista da livraria (edição julho/agosto-14). Nele, ela sugere uma série de passeios pelos points onde o maestro viveu, trabalhou e frequentou na Cidade Maravilhosa. Um dos lugares me atraiu a atenção, imediatamente: o Beco das Garrafas , conhecido como o reduto boêmio carioca e berço da B ossa N ova .  Tão logo eu li sobre o tal beco, lembrei-me de ter ouvido sobre ele no show “ Elis, a Musical ” e de ter lido sobre o mesmo nas memórias do Luiz Carlos Miele, em seu livro, “ Poeira de Estrelas ” (Ediouro). Alguma dúvida de que eu fui conhecer o lugar? Vista do Beco das Garrafas, em foto tirada da calçada da Rua Duvivier . Fotos: Fran Mateus No dia seguinte ao da visita à livraria, tomei o metrô rumo à Estação Cardeal Arcoverde e embrenhei-me pela Rua Duvivier . Na quadra delimitada pelas avenidas Nossa Senhora de Copacabana e Atlântica

O Grande Hotel Budapeste

Imagem
O estilo independente de Wes Anderson e o talento de uma grande safra de ótimos atores - Ralph Fiennes encabeçando a lista – são apenas alguns dos charmes desta excelente trama, ‘ocorrida’ entre as duas grandes guerras mundiais. Fiennes é um ‘master’ concierge do Grand Hotel Budapeste que faz de ‘tudo’ para agradar às hóspedes do lugar. Quando uma delas morre – a senhora grã-fina, Madame D,  interpretada por Tilda Swinton – ele precisa, literalmente, ‘correr’ para provar a sua inocência e para não ser morto por um serial killer, interessado em tirá-lo do mapa (e do testamento da finada). Sabemos de tudo isso através do ponto de vista do seu antigo colega de trabalho e melhor amigo, o mensageiro Zero Moustafa (Tony Revolori), já idoso e interpretado por  F.Murrey Abraham. O Grande Hotel Budapeste deveria estar localizado na fictícia República Europeia de Zubrowka. Na real, Wenderson filmou a principal locação, o lobby do hotel, numa antiga loja de departamentos da cidade de Görlitz

Eleição: meu voto para Alexander Payne

Imagem
Quando vi o título E l e i ç ã o e o estilo da história - baseada no romance de Tom Perrotta - eu me questionei se a identificação que tinha com a pegada cinematográfica de Alexander Payne seria abalada. Como assim, ‘ ele ’ dirigir um filme sobre um professor e uma aluna de uma escola secundária? Oh, meu Deus! Preocupações de lado, deixei-me seduzir pela dica de um conhecido que curtiu o filme.  E, como n ão poderia perder um Payne , dei-me a chance de assistir o desempenho de Matthew Broderick e Reese Witherspoon nos papéis principais. Para início de conversa, a trama é desenvolvida dentro de um ambiente escolar que foge bastante do usual: nada de it-girls desfilando a última moda, garotos tratando mal o nerd da turma ou o mestre tentando levantar a moral dos alunos. Essa é a história sobre a vida ‘em círculos’ do professor Jim McAllister e o seu desprezo pela ambiciosa estudante, Tracy Flick. Tudo isso porque um professor, amigo dele, seduziu a garota, foi descoberto e perde

Juntos e Misturados (Blended)

Imagem
Comédia simpática com Drew Barrymore e Adam Sandler interpretando uma mãe separada e um pai viúvo. Lauren tem dois meninos, para quem o ex-marido dá pouca atenção. Jim cria três meninas que sentem muitas saudades da mãe. Depois de um desastrado encontro às cegas, no badalado Hooters (de Lawrenceville, nordeste de Atlanta), eles se reencontram em Sun City, na África do Sul. Submetidos às diversas atrações do luxuoso resort e tendo que prestar atenção nos filhos, eles acabam se conhecendo melhor e se apaixonando ( of course , my dear ). Na Geórgia (EUA), os lugares usados como locação se concentraram em Atlanta e nas menores Buford, Flowery Branch e Lawrenceville. Na África, vê-se muito do  Sun City Hotel Casino Complex  e da Pilanesberg Game Reserve .    Extras:  Notícias sobre as filmagens em Atlanta

007 - A Serviço Secreto de Sua Majestade

Imagem
O casal Roschel - Luiz Filipe  e Maria Paula - visitou o Monte Schilthorn, na Suíça, que é a principal locação de "007 - A Serviço Secreto de Sua Majestade". Depois do filme, o lugar se tornou uma das locações de cinema mais visitadas de toda a Europa. Confira o que Roschel falou sobre o lugar: "O Monte Schilthorn , com altitude de 2.970m, é um local maravilhoso, localizado em  Mürren , na Suíça . Todos os vilarejos em volta são lindos com paisagens incríveis, além das várias pistas de ski. O local específico da foto é o hoje restaurante giratório Piz Gloria , local onde foi filmado "007 - A Serviço Secreto de sua Majestade”, com George Lazenby, em 1969. No local existe inclusive uma pequena mostra com alguns detalhes das filmagens. De lá sai, também, a pista de ski, considerada como a mais extrema do mundo. O acesso se dá por pequenos trens locais entre os vilarejos e um cable car para o trecho final. Ao fundo, na primeira foto, vê-se o resta