"On the Road", a Geração Beat Na Estrada Americana

Estou com um outro romance na cabeça, On the Road, no qual não paro de pensar, que falará sobre dois caras que viajam de carona até a Califórnia à procura de alguma coisa que, na verdade, não encontram, que se perdem no caminho e que retornam para o lugar de onde haviam partido, à procura de alguma outra coisa.” (Jack Kerouac, 23/08/1948)

Os 'caras' de Jack Kerouac chegaram aos cinemas, com o filme "Na Estrada", dirigido por Walter Salles, a pedido do 'poderoso chefão', Francis Ford Coppola.

Foto: divulgação

Geração Beat

A Geração Beat foi composta por jovens entre 17 e 20 e poucos anos que se recusavam a trabalhar e perambularam pelos Estados Unidos em busca de prazer e diversão no limite máximo.  O período dessa turma foi regado a jazz, sexo, drogas e vagabundagem, como dizia o próprio Jack Kerouac, nome máximo dessa geração e ícone da contracultura. Os outros ‘caras’ foram William S. Borroughs, Allen Ginsberg, Neal Cassady, Lucien Art e Gregory Corso, só para citar os mais célebres. 


Conhecendo a turma de livro e filme

O alter ego de Jack Kerouac é Sal Paradise. Um jovem escritor que mora com a tia, em Nova York, e que segue os passos do amigo, Dean Mortiarty, Estados Unidos adentro vivendo as mais loucas aventuras e trabalhando em qualquer coisa sem importância, somente para manter-se na estrada. No filme de Walter Sales, o personagem foi interpretado por Sam Riley.

Dean Moriarty foi baseado em Neal Cassady, peça-chave do livro e inspiração para a Geração Beat. De personalidade forte, vibrante, carismático, excêntrico, ansioso por aventuras, estrada, drogas e mulheres, o amigo de Sal Paradise foi interpretado por Garrett Hedlund (além de belo, o cara tem uma voz e tanto!).

Luanne Hendersen tem sua correspondência em Marylou. A garota atravessa os Estados Unidos com Sal e Dean, de quem fora esposa e amante, numa viagem regada a muito sexo, drogas e jazz. A It Girl foi interpretada por Kristen Stewart.

Foto: divulgação

Alice Braga fez uma participação no filme interpretando Terry, uma mexicana que trabalha nos campos de algodão da Califórnia e tem um caso com Sal Paradise. 

Camille foi baseada em Carolyn Cassady, que está viva e tem 89 anos de idade. Interpretada por Kirsten Dunst, ela foi a segunda esposa de Dean e mãe de seus filhos. Viggo Mortensen interpreta Old Bull Lee, inspirado no mais velho e sombrio dos Beats, enquanto que Tom Sturrridge dá vida a Carlo Marx, alter ego de Allen Ginsberg. 



Viagens e Lugares

As viagens de Jack foram iniciadas quando o escritor tinha 25 anos de idade, durante o verão de 1947. Ele nasceu em Lowell, em Massachusetts (e é lá que está enterrado), estudou na Universidade de Colúmbia e morou em Greenwich Village, em Nova York. Em suas andanças, ele passou por Washington, New Orleans, Los Angeles, São Francisco, Chicago, Des Moines, Denver e Desolation Peak. Kerouac atravessou os Estados Unidos por 4 vezes, percorrendo uma distância de 8500 km nas viagens que inspiraram On The Road.

Para Sal Paradise e Dean Moriarty, o escritor os fez circularem por Nova York, Phoenix, Los Angeles, Big Sur, São Francisco, Denver, Des Moines e Chicago. Walter Sales, por sua vez, escolheu como locações para o filme “Na Estrada”, lugares de Montreal (as cenas de Nova Iorque e seus clubes de jazz e da noite de réveillon, seguida pela do carro quebrado em busca de uma bomba de gasolina foram feitas ali), New Orleans, Phoenix, São Francisco e Denver. Fora dos Estados Unidos, a trupe filmou na Cidade do México e na Patagônia Argentina (ali, em busca da neve perfeita).

Para quem deseja se aprofundar no universo Beat, ou somente matar a curiosidade, alguns points são fundamentais para visitação.

Em Nova York, onde morou Sal Paradise/Jack Kerouac, e onde a amizade dos rapazes começa, a dica é visitar a New York Public Library (Quinta Avenida com a Rua 42) e conhecer parte dos arquivos pessoais de Jack Kerouac, mantida na Coleção Berg.

São Francisco tem uma importância tão forte para a turma Beat, que é a única locação comum às viagens de Kerouac, às de Sal e Dean e utilizada como locação por Walter Salles.  Lá, os points obrigatórios são o Museu Beat, a Livraria City Lights e o Café Vesúvio.

A City Lights está situada na Jack Kerouac Alley, no bairro de North Beach. Ali, entre os anos de 1955 e 1957, Kerouac, Cassady, Ginsberg e Burroughs, dentre outros, liam e discutiam poesias, enquanto apreciavam bons vinhos até altas horas. O lugar era usado, também, para a trupe dormir nos quartos do andar superior e receber a sua correspondência. Próximo da livraria está o outro point da turma Beat, o Café Vesúvio. Pelo grau de alcoolismo dos rapazes, quase sempre não era café o que eles procuravam por ali.
Livraria City Lights e Café Vesúvio (prédio amarelo)
Foto: Fran Mateus

O Museu Beat ou ‘The Beat Museum’ foi concebido por Jerry Cimino, em 2003, e é uma espécie de templo para os fãs de Kerouac e Companhia. Lá podem ser apreciados diversos pertences da Beat Generation, como as primeiras edições de seus livros, por exemplo. Sabe-se que, depois de concluído o filme, Walter Salles doou o Hudson pilotado pelos atores para o museu.
Dentro do Beat Museum
Foto: Fran Mateus

O Hotel Blackstone, originalmente em São Francisco, foi ‘recriado’ para o cinema numa rua com linhas de bonde da cidade de New Orleans.


Foto: divulgação

Curiosidade

Marcel Proust foi o autor de cabeceira dos personagens principais. Para Kerouac, On The Road é uma espécie de ‘Em Busca do Tempo Perdido’, só que com mais velocidade narrativa.
“A verdadeira viagem de descoberta não consiste na busca de novas paisagens, mas em um novo olhar.”

@@@@@

Leia também: São Francisco da Geração Beat / On The Road



@@@@@

Principal fonte de consulta: Revista Select Trois, Edição Especial "Na Estrada".

Comentários

  1. Que legal seu blog, Fran. Também curto muito cinema e viagem, vou acompanhar. Eu curti muito o "Na Estrada" do Walter Salles, ontem assisti também o "Howl", com o James Franco, sobre o Allen Ginsberg. Recomendo. Abs.

    ResponderExcluir
  2. Oi Fabio. Obrigada pelo comentário e por curtir meu blog. Eu adoro escrever sobre cinema e viagens e, sempre que posso, conhecer os lugares onde alguns filmes foram rodados. Muito bacana saber que você também curte o assunto.
    Vou aproveitar a sua dica e assistir "Howl". Quem viu 'Na Estrada' sabe que o cara era fantástico. Um abraço, Fran.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bacana sua ideia para o blog. Eu também adoro estar nos lugares em que alguns filmes foram rodados, um dos lugares que mais me emocionou foi em São Francisco, onde estive em algumas locações do "Um Corpo que Cai", do Hitchcock. Como sou fã dele, fiquei emocionado. Qualquer dia escrevo sobre isso. Abraços e vamos trocando ideias sobre cinema e viagens!!! Obrigado por também seguir meu blog. Um grande abraço.

      Excluir
  3. Cara, Sal Paradise morava com a tia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu!!! Obrigada pela informação. Corrigido :-)
      Tem um post aqui no blog sobre os lugares que eles frequentaram em São Francisco ("São Francisco da geração On The Road"). Se quiser dar uma conferida, o link é https://viagemdecinema.blogspot.com.br/2016/06/sao-francisco-da-geracao-on-road.html?q=na+estrada

      Excluir

Postar um comentário

Fale conosco

POSTS MAIS VISTOS

"Encontro de Casais" no paraíso chamado Tahiti

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh