Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2022

"Londres de Sherlock Holmes"

Imagem
Qual Londres do universo “sherlockiano” você prefere? A vitoriana e misteriosa dos livros de Sir Arthur Conan Doyle ou a contemporânea e cosmopolita de   Sherlock , a série da BBC One ? E que tal você ter acesso às duas opções? Essa é a proposta do guia   " Londres de Sherlock Holmes " , que eu fiz, sob medida, para você que é fã da dupla mais celebrada da literatura policial: Sherlock Holmes e Dr. Watson. “Numa rápida sucessão, nós passamos pela periferia da Londres da moda, a Londres dos hotéis, Londres teatral, Londres literária, Londres comercial e, finalmente, Londres marítima." ( A aventura dos seis Napoleões ) Neste guia, composto por 9 passeios e mais de 60 lugares visitados, a Londres literária é representada por lugares como o 221B da Baker Street; as estações de trens Charing Cross, Euston e Victoria; os hotéis Langham e Claridge´s; o pub Sherlock Holmes e o bar Criterion; o Lyceum, o Royal Albert Hall e o Museu Britânico; as ruas Strand, Fleet e Tottenham Cou

"Num Café com Hemingway"

Imagem
" Num Café com Hemingway "  faz um passeio pela Milão, Paris e Pamplona da vida e da obra do Prêmio Nobel da Literatura Ernest Hemingway (1899 – 1961); em particular, pelos três cafés europeus pelos quais ele era apaixonado e sobre os quais escreveu a respeito: o Café Cova, de " Adeus às Armas " (1929); o Closerie de Lilas, de " Paris é uma Festa " (1964); e o Café Iruña, de “ O Sol Também se Levanta ” (1926). “ As pessoas de quem eu gostava, mas que não conhecia, iam aos grandes cafés porque se podiam perder neles; ninguém as notava e, assim, podiam estar sós e ao mesmo tempo acompanhadas. ” ( Paris é uma festa ) Além dos cafés mencionados, neste livro, eu te guiarei por lugares das três cidades europeias onde o escritor viveu ou se hospedou, por onde ele flanou e onde ele comeu, bebeu e se divertiu muito. Esses passeios incluem a Piazza del Duomo, a Galleria Vittorio Emmanuele II, o Restaurante Biffi, o Teatro alla Scala e o Hipódromo de San Siro, em Mil

Viajando com Audrey Hepburn

Imagem
O primeiro projeto da editora Cinetour, em 2022, será o guia "Viajando com Audrey Hepburn" . Nele, eu seguirei as pegadas de uma das atrizes mais queridas, elegantes e viajadas de Hollywood, Audrey Hepburn, por Roma, Paris, Londres e Nova York.  Para iniciar o projeto, a minha primeira ação foi selecionar os filmes mais famosos dela que foram rodados nas cidades mencionadas acima. Confira o resultado. Em Roma: " A Princesa e o Plebeu " (1953, Roman Holiday ): o primeiro grande sucesso de Audrey foi rodado em locações da capital italiana. "Guerra e Paz" (1957, War and Peace ): essa história inspirada no romance homônimo de Liev Tolstói acontece na Rússia, mas o filme em que Audrey trabalha ao lado de seu marido de então, Mel Ferrer, foi realizado nos estúdios da Cinecittà, em Roma, e em algumas outras locações da Itália. Em Paris : A Cidade Luz aparece  in loco  nos cinco filmes acima e foi recriada em estúdio para  "Sabrina" ; isso faz dela a c

"O Festival do Amor" em San Sebastián

Imagem
  Woody Allen volta à ativa com o filme " O Festival do Amor" ( Rifkin´s Festival , 2020), onde conta a história de Mort Rifkin, personagem interpretado pelo seu velho amigo, Wallace Shawn, com quem trabalhou em " Manhattan " (1979), " A Era do Rádio " (1987), " Neblinas e Sombras " (1991), " O Escorpião de Jade " (2001) e " Melinda e Melinda " (2004). Resumo da história Mort Rifkin é um ex-professor de cinema que acompanha a esposa e publicitária, Sue (Gina Gershon), até San Sebastián, durante o Festival Internacional de Cinema. Mort está preocupado com a possibilidade dela ter um caso com o diretor de cinema que ela representa, Philippe (Louis Garrel), e quer evitar que isso aconteça. No entanto, assim que chega na cidade espanhola, ele se sente mal e marca uma consulta com a cardiologista Jo Rojas (Elena Anaya), por quem fica fascinado. A partir de então, Mort divide o seu tempo entre controlar os passos de Sue e aproximar

"Matrix Resurrections" em São Francisco

Imagem
Divulgação: Warner Bros. Duas décadas depois de " Matrix " (1999), " Matrix Reloaded " (2003) e " Matrix Revolutions " (2003), voltamos a nos encontrar com o casal mais cibernético do cinema: Neo (Keanu Reeves) e Trinity (Carrie-Anne Moss). Se você assistiu a trilogia, deve estar se questionando como isso é possível. Bem, essa é a pergunta que Lana Wachowski, a diretora do filme, responde em " Matrix Resurrections " (2021); uma história para as novas gerações com um agradável gosto de déjà vu  para os antigos fãs da franquia. Não entrarei em detalhes sobre o roteiro, mas darei algumas informações sobre parte do elenco e das locações.  Elenco: Da turma da trilogia, além de Reeves e Moss, estão de volta Jade Pinkett Smith como Niobe e Lambert Wilson como o Merovingian. O Morpheus de Lawrence Fishburne e o Agente Smith de Hugo Weaving retornam, somente, em flashbacks; as novas versões deles são interpretados, respectivamente, por Yahya Abdul-Mateen