Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Flanando por Paris: a viagem de Marco e Rosa pela França

Imagem
Durante o passeio pela Europa, Marco Antonio e Rosa Maria estiveram em Paris. Dos lugares por eles visitados, e que merecem ser apreciados por todos nós quando na capital francesa, eu escolhi dois roteiros muito especiais para apresentar neste espaço: a margem esquerda do Sena e Montmartre.   Bela arquitetura parisiense, muito vista nos filmes ali rodados. Aproveitem para flanar por esses locais com o texto de Marco Antonio (sublinhado na cor azul) e fotos de Rosa Maria. O Quartier Latin e St-Germain  "Na margem esquerda do Sena (Rive Gauche) está o coração da Paris boêmia, com os grandes cafés filosóficos, onde outrora os grandes assuntos eram debatidos: Café de Flore, onde Sartre e Simone de Beauvoir discutiam filosofia com Camus, Gide, Genet e outros; o Café Les Deux Magots ('magots' são mercadores chineses), também frequentado por essa turma; a Brasserie Lipp, que serve comida alemã e onde os nazistas comiam do bom e do melhor durante a ocupação. Aind

Lisboa: a viagem de Marco e Rosa por Portugal

Imagem
Dois amigos queridos, Marco Antonio e Rosa Maria, fizeram uma viagem maravilhosa por Portugal. Curta aqui algumas das sugestões feitas por Marco, ilustradas por fotos de Rosa, para um tour por Lisboa.  Sobre Lisboa "A atual capital só assumiu esse status em 1147, quando Dom Afonso Henriques (primeiro rei português) derrotou os mouros e assumiu a cidade. Ele estabeleceu a residência real no Castelo de São Jorge, fortaleza e cidadela fortificada que domina toda a cidade e o Tejo. A região que fica entre o rio Douro (Porto) e o rio Tejo (Lisboa) era chamada de Lusitânia - daí a denominação dos lusitanos - e era habitada por tribos de celtiberos. Lisboa tem 7 colinas no seu entorno, assim como Roma. Alfama: bairro que congrega a parte mais antiga de Lisboa. Os ricos e abastados que ali moravam, trocaram o bairro por outros temendo a ação de um terremoto. Assim, os marinheiros, os pobres e os imigrantes sem recursos, passaram a dominar o bairro. Quando houve o

"Minhas tardes com Margueritte"

Imagem
Delicado, melancólico e alegre ao mesmo tempo: assim é o filme  "Minhas tardes com Margueritte" . Gérard Depardieu é Germain, um cinquentão quase analfabeto, que sempre foi destratado por professores, colegas e, pior, pela mãe. Apesar do seu jeitão meio rude, ele é um homem de bom coração, que tenta demostrar sua compreensão pelos problemas dos outros. Gisèle Casadeus é Margueritte, uma velhinha de 95 anos, que mora num asilo e ama a leitura. Por hábito, ela gosta de desfrutar seus livros sentada no banco de uma praça repleta de pombos. Ambos se encontram, ela passa a ler para ele, que volta a se interessar pelas palavras. Dos encontros nas tardes parisienses, nasce uma profunda amizade. A história se passa em Paris, mas pouco se vê da cidade. E, o que se vê não faz referência aos seus famosos cartões-postais. Mas, quer saber, pouco importa, melhor que seja assim. O filme tem uma mensagem linda, atemporal e que pode acontecer em qualquer lugar do mundo.

Malta de "Gladiador", "O Conde de Monte Cristo" e "Tróia"

Imagem
Malta é um arquipélago localizado ao sul do Continente Europeu, a cerca de 100km da Sicília e centralizado no Mar Mediterrâneo. Destino histórico e considerado "um museu a céu aberto", o lugar é rico em ruínas arqueológicas, sendo que muitas delas datam de mais 2000 anos de existência. Forte Ricasoli, construção do século XVII. Point animado, a sua capital - Valleta - é o principal destino local de jovens de todas as partes do mundo, que chegam ali em busca do intercâmbio perfeito e de muita diversão. Importante destino religioso, foi em Malta onde o barco que levava o apóstolo Paulo até Roma naufragou. Todos os 256 tripulantes foram salvos e Paulo pode pregar para os seus habitantes enquanto aguardava outro barco que o levaria até à Itália para apresentar-se a César. Para o mundo do cinema, a ilha serviu de cenário para três produções cinematográficas: os filmes "Gladiador" , "O Conde de Monte Cristo"   e "Tróia&quo

"Moça com brinco de pérola" na Delft de Vermeer

Imagem
Quem assistiu "Moça com Brinco de Pérola" deve ter desejado que o notável pintor, Jan Vermeer (Colin Firth),  terminasse o filme com Griet (Scarlett Johansson), a sua musa inspiradora para a famosa tela "A Menina do Turbante" . Dirigido por Peter Webber e lançado em 2003, o filme foi baseado no livro homônimo de Tracy Chevalier, que é inspirado na vida do Velho Mestre holandês, mas com livres adaptações por parte da escritora. "A Menina do Turbante"ou "A Menina do Brinco de Pérola", c. 1665 De fato, pouco se conhece a respeito da vida de Jan Vermeer. Sabe-se que ele nasceu em 1632 e foi batizado em Delft. Filho de um comerciante de seda, ele foi admitido na Guilda de S. Lucas de Delft, em 1653. Por ofício, Vermeer foi pintor e negociante de arte. Sua esposa chamava-se Catharina Bolnes e era católica, enquanto o nosso ilustre mestre era calvinista. Tiveram muitos filhos: 15 no total, mas 4 deles morreram muito novos. &qu

Rota 66: história, cinema e aventura no deserto americano

Imagem
Conhecer a Rota 66, nos Estados Unidos, é o desejo de muita gente com espírito de aventura e liberdade. Pois esta viagem de sonho e de cinema foi feita, recentemente, pelo meu amigo Sergio Mendes. "A emoção é indiscutível, a estrada é impecável e as paisagens são de tirar o fôlego: deserto, precipicios, montanhas com neve, pôr-do-sol, frio, calor ... eu vivi tudo isto. Simplesmente espetacular!" (Sergio Mendes)   A rota original existiu de 1926 até 1985 e fazia parte do U.S. Highway System. Ela começava em Chicago, Illinois e passava por Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona até alcançar a Califórnia. Atualmente, o que existe de bacana à disposição dos turistas é a "Historical Route 66" , preservada pelo governo americano devido à sua importância cultural e histórica. Curiosamente, foi na Rota 66 que surgiu o primeiro motel americano, tão comum nos filmes, e o primeiro McDonalds do mundo, local que se transformou em u

Viaje com Bond, James Bond - Anos "Pierce Brosnan"

Imagem
"007 Contra GoldenEye" foi o primeiro filme de James Bond que eu assisti. Por esta razão, para mim, 007 é Pierce Brosnan!  Posando e fazendo história como 007. Brosnan interpretou 007 em quatro filmes da série:  "GoldenEye" , "Tomorrow Never Dies" , "The World Is Not Enough" e "Die Another Day" . Que tal uma vodka martini, mexida, não batida? "007 contra GoldenEye" (GoldenEye, 1995) : nosso agente secreto retorna ao mundo da espionagem em Monte Carlo. Mas, não fica muito tempo por lá. A sua chefe, M (interpretada pela excelente Judi Dench), o envia a São Petersburgo. De lá, ele segue para Cuba, na tentativa de solucionar mais um dos seus casos complexos, envolvendo bombas e mulheres perigosas (especialmente, Famke Janssen, que se tornou conhecida pelo grande público a partir deste filme). Bond destruindo as ruas de São Petersburgo. Momento clássico de lazer do herói. "007 O Amanhã