Na natureza (bem) selvagem

Fotos: divulgação

Quando deixou seu apartamento de estudante, em Atlanta, Christopher McCandless só queria viver uma grande aventura pelas estradas, campos, pequenas cidades e parques naturais do Oeste americano e curtir ao máximo a sua condição de homem livre, após ter se formado pela Emory University e de anos se sentindo reprimido pelos pais. E o seu desejo foi, "até um certo ponto", muito bem realizado. Quem viu Na Natureza Selvagem (2007), o filme dirigido por Sean Pean sobre a história desse jovem de 20 e poucos anos, entende o "até certo ponto". É que chega um momento em que Chris se dá conta de que viver em contato direto com o mundo mais primitivo não é tão fácil como acreditava e que o ser humano pode perder o controle da situação de forma irreversível.

Sean Penn fez uma excelente adaptação para a tela do livro Into the Wild, escrito por Jon Krakauer. O diretor intercalou as emoções conflitantes do enredo em 3 partes: o da peregrinação do rapaz, interpretado, brilhantemente, por Emile Hirsch; o dos cerca de 114 dias em que ele morou no "Magic Bus", sozinho, no meio do Denali National Park and Preserve, no Alasca; e o do crescente desespero dos pais, Billie (Marcia Gay Harden) e Walt (Willian Hurt), e da irmã, Carine (Jena Malone), que ficaram sem notícias do jovem por dois longos anos, de 1990 até 1992.

Sobre os lugares da experiência de Chris (ou Alexander Supertramp, como ele se audenominou durante a jornada), uma parte foi ambientada em locações reais e outra, em espaços mais adequados para receberem equipes de filmagens. Confira alguns desses lugares:

  • Chris gradua-se em História e Antropologia em 1990, pela Emory University, em Atlanta, Geórgia. A universidade fundada em 1836 é exibida em algumas cenas da festa de graduação (real) da turma de 2006 (quando o filme foi rodado). As cenas com os personagens, todavia, foram feitas no Reed College, localizado em Portland, no Oregon;
  • Depois do almoço com a família, sem contar nada para os pais ou a irmã, o jovem deixa Atlanta a bordo de um Datsun 210 e segue em direção à Costa Oeste. Em Nevada, próximo do Lake Mead National Recreation Park, em Bolder City, o seu carro é inundado e danificado. Chris, então, abandona o veículo e começa a sua jornada de caroneiro profissional;
  • No Norte da Califórnia, ele conhece o casal hippie Jan (Catherine Keener) e Rainey (Brian H. Dierker), que reencontrará - meses (e cenas) depois - e que o tratará como filho;
  • Em Carthage, Dakota do Sul, Chris trabalha coletando grãos nas plantações de Waine Westerberg (Vince Vaughn), de quem se torna um grande amigo. Ali, ele também conhece Kevin (Zach Galifianakis), que lhe orientará sobre como deve preservar a carne dos animais quando estiver no Alasca;
  • Com o dinheiro dos dias trabalhados para Waine, Chris compra um caíque e desce, ilegalmente, o Rio Colorado, no sentido do México. Lá, ele perde o seu instrumento de transporte durante uma tempestade. Sem documentos e sem dinheiro, o jovem retorna clandestinamente para os EUA, num trem até Los Angeles;
  • Da 'Cidade dos Anjos', Chris parte para o Imperial Valley, em Slab City, onde reencontra-se com Jan e Rainey, casal que ele passa a considerar como a sua família na estrada. No local, o jovem conhece a adolescente Tracy Tatro (Kristen Stewart). Com ela, Chris visita a Salvation Mountain e é recebido por Leonard Knight (o próprio), o idealizador do ponto turístico famoso;
  • Chris deixa seus 3 amigos e segue para Salton City, último trecho antes dele partir para o Alasca. No local, ele conhece Ronald Franz (Hal Holbrook, indicado como Melhor Ator Coadjuvante por este papel), um idoso por quem o jovem se afeiçoa e ouve como a um pai ou avô que não teve. Ron fala para o rapaz sobre a necessidade do ser humano de perdoar as pessoas para que ele possa seguir em frente;
  • Finalmente, Chris chega em Fairbanks. De lá, manda um cartão para Waine contando como foi difícil pegar carona até o Alasca. Determinado e insistente, ele consegue mais uma até Stampede Road e entra, sozinho e com neve até os joelhos, em busca da tão sonhada natureza selvagem do Denali National Park and Preserve (por questões logísticas, Sean filma esse local em Cantwell).
  • No parque, fechado ao público por causa do inverno, Chris vive por cerca de 114 dias, dentro de um ônibus abandonado que ele batiza de 'The Magic Bus'. O rapaz passa os dias e as noites acompanhado de livros de Jack London, Henri David Thoreau e Leon Tolstoi, até o dia em que decide voltar para a civilização. A essa altura, a estação já mudou e ele é surpreendido pela força das águas do rio que precisaria atravessar. Sem alternativa, Chris fica ilhado, sem suprimentos, sem força e sem sinal de outros seres humanos a quem possa pedir ajuda.

No final do filme, uma lista mostra todos os lugares onde a produção filmou. São eles:

  • Cantwell, Anchorage e Fairbanks, no Alaska;
  • Page, Lake Mead, Bullhead City, Peach Springs, Lee´s Ferry, Grand Canyon, Parker, Topock e Yuma, no Arizona;
  • Catalina Island, El Centro, Lake Tahoe, Los Angeles, Palm Springs, Needles, Salton City e Slab City, na Califórnia;
  • Atlanta, em Geórgia;
  • Algodones e El Golfo de Santa Clara, no México;
  • Reno, Las Vegas, Laughlin e Boulder City, em Nevada;
  • Astoria, Portland, Mt. Hood e Sisters, no Oregon;
  • Hot Springs, Winner e Carthage, em South Dakota;
  • Cape Disappointment e Seattle, no Estado de Washington.

Quanto a mim, depois de ver Na Natureza Selvagem umas 4 vezes, decidi ler Caninos Brancos, de Jack London, para entender o fascínio que esse escritor exercia sobre o rapaz a ponto de 'incentivá-lo' a largar ludo para viver solto pelo mundo e em contato com o que existe de mais natural. Depois, eu conto para vocês as minhas impressões sobre o livro.


Comentários

POSTS MAIS VISTOS

"Encontro de Casais" no paraíso chamado Tahiti

Filme de viagem: "O Turista" no Hotel Danieli, em Veneza

"007 - Cassino Royale" e as locações em Veneza

"O Código Da Vinci" em Paris e Londres

Sex and the City 2: Abu Dhabi x Marrakesh